ULTRAMAN – SÉRIE COMPLETA (DUAL ÁUDIO/TRI ÁUDIO/1080P) – 1966/1967

 URUTORAMAN: KÛSÔ TOKUSATSU SHIRÎZU – 1966/1967
SCI-FI – FAMÍLIA – AVENTURA
JAPÃO
PRODUÇÃO: Tokyo Broadcasting System (TBS)
IMDB: 7,9 http://www.imdb.com/title/tt0060038/

POSTAGEM PUBLICADA ORIGINALMENTE EM 11/12/2017.

POSTAGEM ATUALIZADA COM O EPISÓDIO 05 TRI ÁUDIO E ADICIONADOS OS EPISÓDIOS 11 AO 15.

RMZ – DUAL ÁUDIO (33 EPISÓDIOS COM DUBLAGEM BKS) E TRI ÁUDIO (06 EPISÓDIOS COM DUBLAGEM CLÁSSICA CINECASTRO E REDUBLAGEM BKS) HD REMASTER2.0 – BR-RIP + DISCO EXTRA DE DOCUMENTÁRIOS E ENTREVISTAS EM JAPONÊS SEM LEGENDAS

Postado por Don Costa & Johnahex

DADOS DOS ARQUIVOS – VERSÃO MAIOR
Formato: MKV
Qualidade: Vídeo: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 23976 FPS, 5000 Kbps.
Áudio: Português (Cinecastro – 06 episódios) – 44,1 KHz, AC3, 2 canais, 320kbps.
Português (BKS) – 48,0 KHz, AC3, 2 canais, 192kbps.
Japonês – 48,0 KHz, FLAC, 2 canais, ≈ 1420kbps (variável).
Tamanho: 1,2 GB ≈ por episódio.
Duração: 25 minutos ≈ por episódio.
Legendas: Português automático (nas partes sem dublagem – Cinecastro).
Português automático (introdução).
Português completo – selecionáveis.
Áudio: Português Cinecastro – RMZ – Renderizado (em 06 episódios).
Português BKS – RMZ (em todos os episódios).
Japonês.
Servidores: Mega, Google Drive, Uloz.to (dividido em 03 partes – RAR – Links Intercambiáveis) e Torrent (Parte única).
Créditos Pelos áudios dublados Cinecastro (06 episódios): Johnahex.
Tradução e criação das legendas: Major (cinespacemonster.blogspot.com.br).
Reencode, remasterização geral e edição final das legendas: Don Costa.

DADOS DOS ARQUIVOS – VERSÃO MENOR
Formato: MKV
Qualidade: Vídeo: BR-rip – 1080p (1920*1080) 16:9, AVC, 23976 FPS, 2500 Kbps.
Áudio: Português (Cinecastro – 06 episódios) – 44,1 KHz, AC3, 2 canais, 320kbps.
Português (BKS) – 48,0 KHz, AC3, 2 canais, 192kbps.
Japonês – 48,0 KHz, AC3, 2 canais, 320kbps.
Tamanho: 600 MB (Tri Áudio) e 540 MB (Dual Áudio) ≈ por episódio.
Duração: 25 minutos ≈ por episódio.
Legendas: Português automático (nas partes sem dublagem – Cinecastro).
Português automático (introdução).
Português completo – selecionáveis.
Áudio: Português Cinecastro – RMZ – Renderizado (em 06 episódios).
Português BKS – RMZ (em todos os episódios).
Japonês.
Servidores: Mega, Google Drive, Uloz.to (dividido em 02 partes – RAR – Links Intercambiáveis) e Torrent (Parte única).
Créditos Pelos áudios dublados Cinecastro (06 episódios): Johnahex.
Tradução e criação das legendas: Major (cinespacemonster.blogspot.com.br).
Reencode, remasterização geral e edição final das legendas: Don Costa.

DADOS DO DISCO EXTRA – DOCUMENTÁRIOS
Formato: MKV
Qualidade: Vídeo: BR-rip 16:9, AVC, 23976 FPS.
Áudio: Japonês 2.0.
Tamanho: 2,49 GB.
Duração: 210 minutos aproximadamente.
Legendas: Sem Legendas.
Áudio: Japonês
Servidores: Mega, Google Drive, Uloz.to (dividido em 09 partes – RAR) e Torrent (Parte única).

MEGA
PASTA COM TODOS OS EPISÓDIOS DA VERSÃO MAIOR: ULTRAMAN
PASTA COM TODOS OS EPISÓDIOS DA VERSÃO MENOR: ULTRAMAN
DISCO DE EXTRAS – PASTA COM OS ARQUIVOS: ULTRAMAN

GOOGLE DRIVE
PASTA COM TODOS OS EPISÓDIOS DA VERSÃO MAIOR: ULTRAMAN
PASTA COM TODOS OS EPISÓDIOS DA VERSÃO MENOR: ULTRAMAN
DISCO DE EXTRAS – PASTA COM OS ARQUIVOS: ULTRAMAN

ULOZ.TO
PASTA COM TODOS OS EPISÓDIOS DA VERSÃO MAIOR: ULTRAMAN
PASTA COM TODOS OS EPISÓDIOS DA VERSÃO MENOR: ULTRAMAN
DISCO DE EXTRAS – PASTA COM OS ARQUIVOS: ULTRAMAN

TORRENT
PASTA COM OS EPISÓDIOS 01 À 15 DA VERSÃO MAIOR: ULTRAMAN
PASTA COM OS EPISÓDIOS 01 À 15 DA VERSÃO MENOR: ULTRAMAN
PASTA COM OS EPISÓDIOS 16 À 39 DA VERSÃO MAIOR: ULTRAMAN – EM BREVE
PASTA COM OS EPISÓDIOS 16 À 39 DA VERSÃO MENOR: ULTRAMAN – EM BREVE
DISCO DE EXTRAS – PASTA COM OS ARQUIVOS: ULTRAMAN

PASTAS COM OS ARQUIVOS INDIVIDUAIS: NAS SINOPSES DE CADA EPISÓDIO

EM CASO DE ARQUIVO CORROMPIDO
Eu envio meus arquivos com dados para recuperação embutidos nos mesmos, para poderem ser recuperados em caso de erros durante o download. Esse sistema de recuperação repara pequenos erros em arquivos corrompidos, deixando-os em condições de serem descompactados.
Para executar essa recuperação faça o seguinte:
Abra somente a parte corrompida no winrar. Digamos que seja, por exemplo, a parte 02 do episódio 1 na versão maior.
Clique na aba “Ferramentas” e depois em “Recuperar arquivos”.
Selecione o local para salvar o arquivo e clique em “Ok”.
Aguarde o final do processo. O programa criará um arquivo recuperado com um nome semelhante à esse: “fixed.Ultra- E01.part2.rar.
Exclua a parte 02 original com problemas, renomeie esse arquivo recuperado para Ultra- E01.part2.rar e coloque-o na mesma pasta com as demais partes.
Descompacte normalmente. Geralmente essa ação resolve o problema..
Quando tiver algum problema com arquivos compactados no futuro, tente recuperá-los dessa forma. Lembrando que esse método de correção só funciona se o arquivo for criado com esses dados de recuperação embutidos e se os problemas com os arquivos forem pequenos.
Caso o problema persista, faça novamente o download dessa parte, evitando utilizar a internet para qualquer outra coisa durante o download. Se mesmo assim o erro persistir, avise-nos que eu upo a parte com problemas novamente.
Abraços.

TORRENT (POR DON COSTA)
Estamos recebendo muitas solicitações para que os arquivos publicados no Tela de Cinema passem a ser compartilhados por torrent. Mas o torrent possui dois problemas básicos que o torna pouco atraente no Brasil. O primeiro problema é a cultura pouco solidária do brasileiro. Já tive várias experiência em que enviei centenas de gigabytes de arquivos via torrent que nunca se mantiveram ativos, pois eu era o único que semeava. Todos pegavam o que queriam e deletavam o torrent sem fazer a sua parte. Hoje, com exceção dos filmes e seriados novos, acontece a mesma coisa. É muito difícil encontrarmos filmes antigos com torrents saudáveis. Quase sempre não tem mais ninguém semeando. O segundo problema é técnico. Para que o torrent seja disponibilizado a uma velocidade viável, é necessário que o colaborador tenha uma internet de, pelo menos, uns 10MB, garantindo uma velocidade de upload de, pelo menos 1,2mbps. Leve em consideração que, inicialmente, somente ele estará semeando e muitos marujos estarão baixando ao mesmo tempo. Então estes 1,2mbps que o colaborador disponibilizar estará sendo dividido pela quantidade de marujos baixando naquele momento. Se dez pessoas estiverem baixando o arquivo, cada uma estará fazendo o download a uma velocidade máxima de 120kbps. A velocidade vai aumentando conforme estes mesmos dez marujos forem, também, upando o que baixaram, e diminuindo se mais marujos também começarem a baixar. Eu já tive postagens que tiveram centenas de downloads em um único dia. Neste caso, a velocidade inicial de cada um, se eu tivesse uma internet de 10MB, seria de, no máximo, 12,5kbps – pouco superior a uma conexão discada.
Também levem em conta que, no caso dos torrents, o arquivo não fica hospedado em um servidor externo, mas sim dentro do computador do próprio colaborador. O torrent é somente uma ferramenta que faz a ligação entre o computador de quem compartilha com o computador de quem baixa. Portanto, ele fica limitado, não só pela velocidade de conexão disponibilizada pelo colaborador, mas também pela sua disponibilidade em deixar o computador ligado, conectado e com boa parte de sua internet focada apenas na distribuição do arquivo. E, quanto mais arquivos o colaborador disponibilizar desta forma, maior será o consumo de sua internet e equipamento.
Neste momento, como tenho um equipamento para uso exclusivo do Tela de Cinema e estou com uma boa internet de 100 Megas, comecei a disponibilizar esta opção em várias postagens em que disponibilizo servidores adicionais para ajudar àqueles marujos que estão enfrentando dificuldades em realizar os downloads nos servidores comuns. Mas não poderei ficar com os arquivos em minha máquina indefinidamente. Assim, semearei cada postagem durante um mês, ou quando a quantidade de megabytes enviados completar o equivalente a 20 vezes o tamanho do arquivo. Depois disso, a sobrevida dos torrents vai depender de quem baixou os arquivos. Se todos cooperarem enviando pelo menos o dobro de Megabytes que baixou, o torrent nunca ficará sem semeadores.

Abraços.

Um alienígena vindo da Galáxia M-78 a bordo de uma cúpula vermelha, ao perseguir o monstro Bemlar, choca-se com a nave do oficial Hayata da S.I.A. Hayata não suporta a gravidade dos ferimentos e morre. Para reparar o erro, o misterioso alienígena funde sua energia vital à de Hayata, trazendo-o de volta a vida e entregando-lhe a Cápsula Beta. Os feitos do Alien lhe deram poderes incríveis e agora Hayata pode se transformar em Ultraman para defender a Terra de qualquer ameaça.

HDTVRIP, WEB-DL E WEBRIP

Amigos, darei uma pequena explicação de maneira bem geral sobre os termos HDTVRIP, WEB-DL e WEBRIP, cujo conhecimento será necessário mais adiante.

Em tempos de TVs de alta definição, os filmes e séries gravados em películas, como os antigos rolos de nitrato de celulose, estão sendo digitalizados em arquivos para distribuição em formato digital. Essa cópia pode ser restaurada antes e/ou depois do processo de transferência e, ao final, gera-se um arquivo que pode ser denominado SD (Standard Definition – DVD – até 480 linhas de resolução vertical) ou HD (High Definition – Bluray – a partir de 720 linhas de resolução vertical). Existem outras definições ainda maiores em que este arquivo pode ser digitalizado, mas fiquemos apenas nestas duas por enquanto.

Uma vez que este filme/seriado foi digitalizado (estando restaurado ou não), ele parte para a distribuição até o consumidor final. E é nesta parte da distribuição que estão as diferenças entre os termos listados acima. Se o arquivo gerado tem a resolução SD, estando ele restaurado ou não, ele pode ser gravado em mídia física (DVD), enviado para os serviços de distribuição na internet, como Netflix ou Amazon (Streaming SD), ou para uma emissora de televisão que o exibirá (SDTV). Mas se o arquivo for gerado com uma resolução HD, estando ele restaurado ou não, ele pode ser gravado em mídia física (Bluray), enviado para os serviços de distribuição na internet, como Netflix ou Amazon (Streaming HD), ou para uma emissora de televisão que o exibirá (HDTV). O arquivo SD gravado no DVD é exatamente o mesmo que é enviado para os serviços de distribuição na internet (Streaming SD) e para a emissora de televisão (SDTV). Da mesma forma, o arquivo HD gravado no Bluray é exatamente o mesmo que é enviado para os serviços de distribuição na internet (Streaming HD) e para a emissora de televisão (HDTV).

Quando alguém adquire, por exemplo, um disco físico e o transfere (grava) para o computador com o intuito de compartilhar este filme ou apenas guardá-lo em seu disco rígido, esse alguém é denominado “ripador”, e o seu arquivo, uma “ripagem” ou “rip”. Caso seu arquivo seja proveniente de um DVD, temos um “DVDrip”. Se for de um Bluray, é chamado de “Blurayrip” ou “BRrip”. Gravações de programas exibidos pela TV em resolução padrão (SD) são chamados de SDTVrip (ou simplesmente TVrip), enquanto os de programas exibidos em Alta Definição (HD) são HDTVrip. Por último, as ripagens feitas a partir de gravações de serviços de streaming  em SD são chamadas WEBrip e as de gravações HD são chamadas WEB-DL.

Há muitas outras características a serem levadas em conta na definição da qualidade final de um arquivo, como a sua bitragem e os codecs usados durante o processo de ripagem, mas em linhas gerais, os significados destas denominações são estes. Também há outras variações nas denominações das ripagens, como remuxes, mas ficaremos somente nas denominações mais básicas.

Esta introdução se faz necessária para a explicação que faço a seguir sobre a grande confusão que existe em torno deste seriado, principalmente na internet brasileira, onde existem inúmeros sites disponibilizando-o como sendo BRrip (HD), quando na verdade os arquivos são WEBrip (SD).

A RESTAURAÇÃO HD REMASTER2.0

Em 2008, a produtora Tsuburaya ganhou os direitos sobre o personagem fora do Japão, depois de anos de batalha judicial contra uma empresa tailandesa chamada Chayo, que também requisitava os direitos sobre o seriado, e lançou o seriado em DVD no restante do mundo. A imagem era razoável e os discos alcançaram boas vendas dentro e fora do país. Mas o lançamento em alta definição exigia uma restauração maior e também um investimento mais alto. Porém,  uma empresa chamada UMC/Tiga (empresa de Hong Kong parceira da Chayo), tinha licenciado o seriado para distribuição nos Estados Unidos, o que demandou uma nova batalha pelos direitos de distribuição naquele país. Finalmente, em 2011, a Tsuburaya conseguiu os direitos plenos de distribuição, tanto em SD, quanto em HD, dentro e fora do Japão. Com a garantia dos direitos em mãos, a distribuidora deu início a um grande projeto de restauração que foi executado em duas fases. A primeira foi a limpeza e posterior digitalização dos rolos originais em arquivos de altíssima resolução. A imagem ficou com uma grande qualidade geral, porém muitas falhas físicas, como riscos e furos nas imagens, foram transferidas para este arquivo digital. Neste estágio começou a segunda parte da restauração, chamada HD REMASTER2.0. Nela, cada quadro (frame) de filme digital foi restaurado utilizando-se as mais modernas técnicas e os mais modernos equipamentos, que eliminaram todas as imperfeições da imagem, além de melhorar os aspectos de cor, brilho e nitidez.

Abaixo, um pequeno trailer de como foi esta restauração.

Essa restauração criou uma matriz definitiva, a HD REMASTER2.0, que seria utilizada dali em diante em todos os relançamentos do seriado, em mídias físicas (DVDs, Blurays, etc) ou arquivo de dados (streaming na internet, exibição na TV, etc.).

Em 2013, a Tsuburaya lançou, pela primeira vez, o seriado em Bluray. O Box foi dividido em três partes, sendo que o último foi lançado em 2014. Porém, talvez por resquícios de questões jurídicas que ainda existissem com relação aos direitos sobre o seriado fora do país, este lançamento ficou restrito exclusivamente ao Japão. Além disso, somente a mídia física (Bluray) estava disponível em alta definição. Para serviços de streaming e exibições na TV, dentro e fora do Japão,  foram disponibilizadas somente cópias SD (qualidade de DVD). Inclusive um Box de DVD utilizando a mesma restauração HD REMASTER2.0, foi lançado fora do Japão, incluindo-se aí o Brasil. Vejam imagem deste Box abaixo:

E é aí que começa a confusão com os formatos. Esse Box de DVD realmente utiliza como base essa última restauração feita nos rolos originais, porém, a resolução dos discos é SD (480 linhas de resolução vertical). Por isso as imagens destes DVDs são tão boas, mas não estão em alta resolução, confundindo quem achava que estes WEBrips eram originários de arquivos em HD, sendo que tais arquivos nunca foram lançados em alta definição para streaming na internet (WEB-DL) ou exibidos na TV (HDTV).

Assim, até recentemente, todas as opções na internet para download destes arquivos que diziam ser ripados de uma fonte de alta definição (WEB-DL, BRrip) são, na verdade, arquivos em resolução padrão (DVDrip ou WEBrip) que utilizaram a mesma matriz restaurada no projeto HD REMASTER2.0, mas sem estarem em alta resolução.

Durante anos eu pesquisei constantemente na internet na esperança de que alguém que tivesse adquirido os Blurays originais os ripassem e os disponibilizassem na rede. Cheguei até a encontrar torrents chineses falsos que diziam ser ripagens deste blurays ( cada episódio tinha mais de 2GB), mas eram apenas DVDrips com a resolução e a bitragem artificialmente aumentada. O processo era tão amador que eu fiquei com a impressão de que o responsável por aquela tragédia utilizou um programa bem básico, como o Formatfactory, para criar aquela aberração. A imagem estava pior do que o de um VHS e o som tinha mais chiados do que o de uma TV analógica com antena interna.

Abaixo há Três imagens mostrando a mesma cena. A primeira é a versão SD, erroneamente chamada por muitos sites como sendo um BRrip e que é facilmente encontrada na internet. A segunda imagem mostra o falso HD chinês e a terceira imagem mostra o verdadeiro HD que está sendo disponibilizado nesta postagem. As imagens até dispensariam as legendas para se identificar qual é qual.

Imagem SD (encontrada em vários sites como sendo HD).

Imagem falsa HD encontrada em torrent chinês.

Verdadeira imagem HD disponível na postagem.

Não foi fácil, mas, há alguns meses, encontrei finalmente um torrent de um BRrip verdadeiro do seriado, com todas as características técnicas esperadas de um arquivo assim e confirmadas por mim após algumas análises. E logo de início, assim que vi as primeiras imagens, não tive dúvidas de que se tratava de um arquivo verdadeiramente em alta resolução. Trabalhando há anos com remasterizações de arquivos em alta definição, a gente acaba se acostumando com estas imagens e percebe logo de cara quando é HD e quando não é HD.

Desta forma, o Tela de Cinema traz, com exclusividade, o seriado Ultraman com a qualidade máxima da restauração HD REMASTER2.0, em 1080p e remasterizado em dual áudio / tri áudio, em arquivos únicos que não existiam em nenhum outro lugar na rede até agora. Pelo menos não em dual áudio / tri áudio e HD simultaneamente.

A REMASTERIZAÇÃO

Esta remasterização tomou como base o blurayrip do seriado lançado o Japão, os áudios BKS presentes nos DVDs nacionais e 06 dublagens Cinecastro gentilmente cedidas pelo marujo Jonhahex. As dublagens BKS já estavam bem limpas, inclusive limpas demais, o que fez com que quase perdessem boa parte dos sons de fundo na maioria das cenas. Então, para evitar uma degradação ainda maior na qualidade deste áudio, eu não fiz nenhuma limpeza neles, e meu trabalho se resumiu a sincronizar este áudio às imagens em alta definição.
Já a dublagem Cinecastro precisou passar por um forte processo de restauração, que foi da aplicação de vários filtros retirando camadas de ruídos até ao ajuste de normalização da amplificação que variava bastante ao longo dos áudios, além é claro da sincronia segundo á segundo por toda a extensão do episódio. Boa parte desse áudio foi renderizado nos mesmos moldes das minhas renderizações executadas na postagem de “Além da Imaginação”, onde vários trechos do áudio dublado foram substituídos ou mesclados aos áudios originais japoneses. Alguns destes trechos possuíam diálogos que, infelizmente, não puderam ser recuperados. Nestes trechos as legendas entrarão automaticamente.
Abaixo seguem três amostras. A primeira é da dublagem Cinecastro utilizada como base. A segunda é da dublagem Cinecastro, já renderizada. A terceira é a da dublagem BKS como disponibilizada na postagem. As imagens das três amostras já estão em alta definição.

Amostra Cinecastro – base

Amostra Cinecastro – renderizado

Amostra BKS

INFORMAÇÕES SOBRE OS ARQUIVOS

Os arquivos disponibilizados no torrent que encontrei são ripagens dos blurays originais lançados no Japão. Porém, cada arquivo original ultrapassava os 3,0 GB e eram inviáveis de serem compartilhados dessa forma. Eram episódios com uma alta bitragem, formato específico para mídia física e áudio DTS de 5.1 canais. Então, para deixar os arquivos menores mantendo a qualidade de vídeo, o ripador original converteu os arquivos para o formato MKV codificado em HEVC (H.265) e com áudio stéreo (2 canais) em formato FLAC, sem perdas. Essa configuração é excelente e praticamente não há perda de qualidade, tanto de áudio quanto de vídeo, embora a configuração em 5.1 seja superior aos dois canais, principalmente na questão da profundidade sonora (palco sonoro). Mas eu realmente queria este áudio 5.1, até para tentar criar um áudio dublado também nesse formato. Infelizmente não o encontrei

Já na questão do vídeo, a solução encontrada pelo ripador, foi a conversão no formato HEVC (H.265), que possui grande poder de compressão mantendo quase a mesma qualidade do original. Neste ponto, a perda é praticamente desprezível. O problema deste formato é que ele é muito novo e é compatível com poucos players. Além disso, exige um grande poder de processamento por parte do hardware que o decodificará.

Assim, no intuito de facilitar ao máximo a tarefa de quem for baixar os arquivos, eu os converti para uma codificação mais amigável. Mantive o container MKV, mas recodifiquei o vídeo para AVC (H.264) nas duas versões e o áudio para AC- 3 na versão menor, o que diminuiu consideravelmente o tamanho dos áudios. Para manter a qualidade do vídeo, eu deixei a bitragem bem alta e os demais parâmetros também foram mantidos. Isso deixou o resultado final da remasterização com arquivos bem maiores do que nas minhas demais postagens semelhantes, mesmo nos arquivos da versão menor, mas acredito que a importância e a raridade  desta série nesta qualidade compense o espaço maior que ela ocupará nos HDs dos fãs que esperam há anos pela oportunidade de apreciá-la como ela está disponibilizada nesta postagem.

Também envio o disco extra, integralmente como ripado do conjunto. Ele possui várias entrevistas com atores e membros da produção, assim como documentários e cenas de bastidores. Infelizmente está em japonês e não possui legendas, mas, ainda assim, constitui um material interessantíssimo para todo fã do seriado.

Amostra do Disco Extra

Episódio do TVrip com dublagem CineCastro mostrando uma abertura antiga

Episódio 01: O Invasor da Galáxia– 17 Jul. 1966 – (Tri Áudio Renderizado).
Links da pasta com a versão maior – (1,17GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (585MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

Ultraman escoltava seu prisioneiro, o monstro Bemlar, até seu destino final. O prisioneiro escapa e segue em direção ao planeta Terra.  Ultraman segue em perseguição à Bemlar e, acidentalmente, atinge uma nave terrestre, matando o seu piloto, o patrulheiro Hayata da organização S.I.A. Para reparar o erro, Ultraman funde sua energia vital à de Hayata, trazendo-o de volta à vida e ajudando-o a proteger a Terra sempre que é invocado por ele. Este episódio contém as dublagens Cinecastro e BKS. A dublagem Cinecastro possui alguns poucos trechos em que não há dublagem. Nestes trechos as legendas entrarão automaticamente. Esta dublagem também é a que está programada para ser exibida prioritariamente nos players, seguida pela dublagem BKS e pelo áudio original japonês.

Episódio 02: O Ataque dos Baltans. – 24 Jul. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,11GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (524MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

Uma raça alienígena, chamada Baltans, chega à Terra para fazer dela um novo lar. Porém o planeta tem um inconveniente: os humanos. Assim, o plano dos alienígenas é eliminar os humanos para poderem ocupar o planeta. Ultraman terá muito trabalho para impedir que uma raça inteira invada a Terra.

Episódio 03: O Monstro Invisível. – 31 Jul. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,10GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (521MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

Um monstro que consome eletricidade começa a atacar e destruir as usinas de energia no Japão. Mas este monstro possui uma peculiaridade que aumenta ainda mais a dificuldade em combatê-lo. Ele consegue ficar invisível.

Episódio 04: Fúria Sobre o Mar. – 7 Ago. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,09GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (517MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

Um foguete carregado com seis bombas atômicas com destino à Marte explode logo após o lançamento, fazendo com que as bombas caiam no mar. Quatro são recuperadas, uma explode no fundo do oceano e a última não é encontrada. Mas a explosão da primeira bomba causa uma mutação instantânea em uma criatura que vivia no fundo do mar do Japão, tornando-a gigantesca e violenta, e que começa a atacar as cidades litorâneas.. Para piorar, a última bomba perdida está presa ao seu corpo, podendo causar um desastre ainda maior se ela se desprender e explodir.

Episódio 05: A Pedra Azul. – 14 Ago. 1966 – (Tri Áudio Renderizado).
Links da pasta com a versão maior – (1,14GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (582MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

A queda de um meteorito na região do oriente médio provoca estranhos acontecimentos ao redor do mundo. As agências de investigação científica de vários países enviaram equipes ao local para averiguarem a situação. Como vários agentes destas equipes desapareceram, a agência de Paris pediu ajuda à agência do Japão para enviar outra equipe à região com o objetivo de investigar os acontecimentos e resolver o mistério. Este episódio contém as dublagens Cinecastro e BKS. A dublagem Cinecastro possui alguns poucos trechos em que não há dublagem. Nestes trechos as legendas entrarão automaticamente. Esta dublagem também é a que está programada para ser exibida prioritariamente nos players, seguida pela dublagem BKS e pelo áudio original japonês.

Episódio 06: O Monstro Verde – 21 Ago. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,22GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (563MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

 Dois integrantes de uma equipe de pesquisadores são mortos misteriosamente após voltarem de uma expedição. Desconfiados de que as mortes não foram uma coincidência, os agentes da S.I.A partem para proteger a única sobrevivente da equipe e descobrem que a responsável pelos ataques é uma monstruosa criatura que se desenvolveu a partir de uma planta recolhida durante aquela expedição científica.
Nesta postagem encontrei alguns trechos do áudio dublado bem ruins, e eles tiveram de ser substituídos pelo áudio original. Como não havia diálogos nestes trechos, as legendas forçadas não foram necessárias.

 

Episódio 07: Grãos de Cacau- 28 Ago. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,21GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (564MB): Mega  Uloz.to  Google DriveContrabandistas de diamantes seqüestram três crianças, enquanto aguardam a chegada de um carregamento de cacau onde estaria o produto do contrabando. Paralelamente, um lagarto mutante sul-americano apreciador de cacau torna-se gigantesco e começa a atacar os navios que chegam ao Japão transportando o produto. Ultraman deverá lidar com a gigantesca ameaça sem colocar a segurança das crianças em risco.
A curiosidade neste episódio é que o Brasil é mencionado, quando é sugerida a consulta ao escritório brasileiro da S. I. A. sobre o monstro.

Episódio 08: A Terra dos Monstros – 4 Set. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,21GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (561MB): Mega  Uloz.to  Google Drive

Grupo de cientistas enviado á uma ilha para reativar um antigo observatório desaparece pouco tempo depois. Os membros da S. I. A. encarregados de encontrarem o grupo descobrem que vulcões e terremotos abriram fissuras no solo da ilha, o que libertou vários monstros que estavam adormecidos no subsolo., dificultando ainda mais a missão de resgate dos cientistas.

Episódio 09: O Meteorito Misterioso – 11 Set. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,20GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (563MB): Mega  Uloz.to  Google DriveUm grupo de crianças encontra um estranho meteorito que tem a capacidade de realizar desejos. O objeto acaba caindo nas mãos de um criminoso, cujo desejo de dominar o mundo o faz criar, acidentalmente, um monstro gigantesco que passa a atacar a cidade. Novamente, aqui, foi necessário substituir alguns trechos de áudio dublado que estavam em mau estado. Nenhum dos trechos possuía diálogos.

Episódio 10: O Comedor de Urânio – 18 Set. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,21GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (562MB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Após a passagem de um tufão, um monstro que se alimenta de urânio é libertado das profundezas e segue em direção á cidade. Para tentar contê-lo, os membros da S. I. A. põem em prática o plano de tentar atraí-lo para uma região mais isolada, já que ele emite radiação quando se alimenta. Porém, nesta mesma região, há um acampamento para crianças, lotado e isolado, devido á queda da ponte que dava acesso ao local. Essa situação deixa a missão ainda mais arriscada.
Um trecho de mais de dois minutos do áudio dublado, sem diálogos, teve de ser substituído devido à baixa qualidade geral.

Episódio 11: O Cientista Sinistro – 25 Set. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,23GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (584MB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Cientista especializado em dinossauros trabalha isolado nas margens de um lago cuja população de peixes apresenta crescimento anormal. Os membros da S. I. A. são enviados ao lago para investigar o fenômeno e acabam descobrindo a existência de um monstro que é, na verdade, o principal projeto do cientista.
Vários trechos do áudio dublado, sem diálogos, tiveram de ser substituídos devido à baixa qualidade geral.

Episódio 12: A Múmia Está Chamando – 02 Out. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,27GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (609MB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Pesquisadores encontram uma múmia esplendidamente bem conservada durante escavações em um sítio arqueológico.
Ela é transferida para um centro científico, onde pretendem descobrir como ela permaneceu intacta por sete mil anos, além de tentar obter mais informações sobre a sua estranha aparência. Após os primeiros exames a múmia desperta. E pior. Também desperta um gigantesco monstro que habitava a mesma caverna onde ela foi encontrada.
Neste episódio, vários trechos do áudio dublado, sem diálogos, tiveram de ser substituídos pelo áudio original japonês devido à baixa qualidade que apresentavam.

Episódio 13: O Sugador de Petróleo – 09 Out. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,25GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (581MB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Várias refinarias no oriente médio são consumidas por incêndios que acontecem sem motivo aparente. As autoridades locais não conseguem descobrir as causas dos estranhos incidentes, até que um incidente semelhante em uma refinaria no Japão chama a atenção dos membros da S. I. A., que acabam por descobrir que todos os incêndios foram causados por um monstro que se alimenta de petróleo.
Muitos trechos do áudio BKS tiveram de ser corrigidos, e até substituídos, devido à baixa qualidade ou à cortes gerados, provavelmente, na captação do ripador original. Porém, nenhuma parte dublada foi afetada e a dublagem está completa.

Episódio 14: Batalha no Espaço – 16 Out. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,25GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (585MB): Mega  Uloz.to  Google Drive
O foguete que enviará o primeiro homem ao planeta Vênus está prestes a ser lançado e a S. I. A. está à postos para entrar em ação caso algo dê errado. Com tudo correndo bem no lançamento, sua atenção se volta para a transmissão enviada a partir da nave para a Terra, registrando a viagem em tempo real. Logo um problema acontece e a S. I. A. parte para o resgate da nave e de seu astronauta. O que ninguém sabia, era que a nave foi sequestrada por conhecidos alienígenas que elaboraram um plano para conquistar a Terra e se vingar de Ultraman.

Episódio 15: Operação Pérolas – 23 Out. 1966.
Links da pasta com a versão maior – (1,25GB): Mega  Uloz.to  Google Drive
Links da pasta com a versão menor – (582MB): Mega  Uloz.to  Google Drive
O preço das joias fabricadas com pérolas dispara no mercado e o motivo é a súbita escassez da matéria prima. Antes facilmente encontradas em toda a costa japonesa, as pérolas tem desaparecido misteriosamente. A origem do problema é logo revelada na forma de um monstro que se alimenta das pérolas, causando preocupação nos membros da S. I. A. e a fúria de Fuji, já que ela é apaixonada pelas joias, agora mais distantes de seu salário como membro da Patrulha Científica. O monstro também se mostra difícil de ser destruído e começa a se mover rumo à Tókio, tornando-se uma ameaça ainda maior.

Susumu Kurobe … Shin Hayata
Sandayû Dokumamushi … Daisuke Arashi
Masaya Nihei … Mitsuhiro Ide
Bin Furuya … Ultraman / Zoffy (Kaiju – não creditado)

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 Ver%2Btodo%2Bo%2Belenco

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 Mais%2Binforma%25C3%25A7%25C3%25B5es

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 T%25C3%25B3picos%2Bde%2Bajuda

154 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. retificando. O Título A GUERRA DOS MONSTROS nesta série não existe. O nome correto na versão cinecastro do EP.35 é CEMITÉRIO DE MONSTROS, Na versão da péssima BKS o título é O TÚMULO DOS MONSTROS – Onde a patrulha científica ao realizar sua patrulha de rotina no espaço, encontra vários monstro mortos por ultraman. Um determinado monstro acorda ou retorna á vida sei lá, e chega a atmosfera da terra. Sua aparência é peculiar neste episódio ,pois, ele é todo de osso.
    Quanto ao episódio 16 – erroneamente postei o retorno de baltans e o correto é 16 – A BATALHA NO ESPAÇO.

    Como vcs tem o box do blyeray poderiam fazer as inserções da cinecastro primeiro visto que são somente 6 episódios.
    Se quiser procurar pra inserir a sequencia é essa; 01 já ta feito, 07 que vcs colocaram como episódio 5 , episódio 16, 33, 35 e 39..

    Não tenho outros episódios somente estes 6 mesmo.

    Parabèns pelo trabalho

    1. Boa noite, Toroepantcho.

      Muito obrigado por nos ajudar na identificação dos episódios.

      Agora, veja como é complicada a minha tarefa de catalogar estes seriados antigos que tem várias dublagens. A retificação que você fez sobre o fato do título “A Guerra dos Monstros” não existir terá de ser re-retificada. Ouvindo aqui o áudio, o narrador diz, claramente “Episódio de hoje: A Guerra dos Monstros! Versão brasileira: Cinecastro!”. Ou seja, o título narrado pela Cinecastro é “A Guerra dos Monstros”. O título narrado pela BKS é “O Túmulo dos Monstros”. Mas o título nas listas oficiais é “Cemitério de Monstros”, que não aparece na narração de nenhuma das dublagens. E é justamente por estas inconsistências que vocês não devem se preocupar tanto com a sequência correta dos episódios, até porque são poucos os que estão totalmente ligados aos episódio anteriores. E estes serão mantidos.

      Não pretendo antecipar as dublagens Cinecastro, pois não faria sentido postá-las antes. A remasterização é muito mais do que, simplesmente, anexar um áudio à um vídeo. É preciso fazer um longo trabalho de reencode, legendagem e tratamento dos áudios em cada episódio. Só nos áudios da Cinecastro são dias de trabalho em cada um, tempo necessário para se obter o resultado que você observa na amostra. Assim, conforme eu vá encontrando tempo, eu vou trabalhando no seriado seguindo a ordem pré-estabelecida no bluray. São gerados dezenas de arquivos em cada episódio trabalhado, até que os 6 ou 8 ítens finais (vídeos, áudios e legendas), já prontos, sejam anexados à um container mkv e upados no site para a apreciação dos amigos. São quase 15 Gigabytes de material produzidos durante a remasterização para resultar nos 1,7 Gigabytes de arquivos disponibilizados por episódio. Se eu já tenho uma dor de cabeça enorme para administrar tudo isso seguindo a sequência base do bluray, imagine se eu seguisse uma sequência fora de ordem.

      Aparentemente você possui os mesmos episódios que o Johnahex e eu. Mas, caso queira me enviar para conferência, por favor, envie os links para o meu e-mail: doncosta10@gmail.com. Quem sabe não acabamos descobrindo mais um episódio perdido e o anexamos no projeto.

      Abraços.

  2. retificando. O Título A GUERRA DOS MONSTROS nesta série não existe. O nome correto na versão cinecastro do EP.35 é CEMITÉRIO DE MONSTROS, Na versão da péssima BKS o título é O TÚMULO DOS MONSTROS – Onde a patrulha científica ao realizar sua patrulha de rotina no espaço, encontra vários monstro mortos por ultraman. Um determinado monstro acorda ou retorna á vida sei lá, e chega a atmosfera da terra. Sua aparência é peculiar neste episódio ,pois, ele é todo de osso.
    Quanto ao episódio 16 – erroneamente postei o retorno de baltans e o correto é 16 – A BATALHA NO ESPAÇO.

    Como vcs tem o box do blyeray poderiam fazer as inserções da cinecastro primeiro visto que são somente 6 episódios.
    Se quiser procurar pra inserir a sequencia é essa; 01 já ta feito, 07 que vcs colocaram como episódio 5 , episódio 16, 33, 35 e 39..

    Não tenho outros episódios somente estes 6 mesmo.

    Parabèns pelo trabalho

    1. Boa noite, Toroepantcho.

      Muito obrigado por nos ajudar na identificação dos episódios.

      Agora, veja como é complicada a minha tarefa de catalogar estes seriados antigos que tem várias dublagens. A retificação que você fez sobre o fato do título “A Guerra dos Monstros” não existir terá de ser re-retificada. Ouvindo aqui o áudio, o narrador diz, claramente “Episódio de hoje: A Guerra dos Monstros! Versão brasileira: Cinecastro!”. Ou seja, o título narrado pela Cinecastro é “A Guerra dos Monstros”. O título narrado pela BKS é “O Túmulo dos Monstros”. Mas o título nas listas oficiais é “Cemitério de Monstros”, que não aparece na narração de nenhuma das dublagens. E é justamente por estas inconsistências que vocês não devem se preocupar tanto com a sequência correta dos episódios, até porque são poucos os que estão totalmente ligados aos episódio anteriores. E estes serão mantidos.

      Não pretendo antecipar as dublagens Cinecastro, pois não faria sentido postá-las antes. A remasterização é muito mais do que, simplesmente, anexar um áudio à um vídeo. É preciso fazer um longo trabalho de reencode, legendagem e tratamento dos áudios em cada episódio. Só nos áudios da Cinecastro são dias de trabalho em cada um, tempo necessário para se obter o resultado que você observa na amostra. Assim, conforme eu vá encontrando tempo, eu vou trabalhando no seriado seguindo a ordem pré-estabelecida no bluray. São gerados dezenas de arquivos em cada episódio trabalhado, até que os 6 ou 8 ítens finais (vídeos, áudios e legendas), já prontos, sejam anexados à um container mkv e upados no site para a apreciação dos amigos. São quase 15 Gigabytes de material produzidos durante a remasterização para resultar nos 1,7 Gigabytes de arquivos disponibilizados por episódio. Se eu já tenho uma dor de cabeça enorme para administrar tudo isso seguindo a sequência base do bluray, imagine se eu seguisse uma sequência fora de ordem.

      Aparentemente você possui os mesmos episódios que o Johnahex e eu. Mas, caso queira me enviar para conferência, por favor, envie os links para o meu e-mail: doncosta10@gmail.com. Quem sabe não acabamos descobrindo mais um episódio perdido e o anexamos no projeto.

      Abraços.

  3. Se quisererm esses 6 audios da cinecastro já separados em mp3 é só falar. Só não sei como fazer isso aqui no forum. Ti passo somente os da cinecastro pra ajudar a ti situar

  4. Se quisererm esses 6 audios da cinecastro já separados em mp3 é só falar. Só não sei como fazer isso aqui no forum. Ti passo somente os da cinecastro pra ajudar a ti situar

  5. não achei a dublagem da BKS ruim, dá pra assistir numa boa com ela, mas acho a original melhor

  6. não achei a dublagem da BKS ruim, dá pra assistir numa boa com ela, mas acho a original melhor

  7. [CONTEÚDO DO COMENTÁRIO MODERADO POR DON COSTA]

    Boa tarde, Mandrake.

    Acho que houve uma interpretação equivocada de sua parte. O Helcio não se referiu à você na frase “_Mas de boa! ainda assim quem reclamou foi um tanto…. nem sei que palavra usar agora para sem ser mal educado. hehe”. Ele se referiu à pessoa que me acusou te ter roubado um trabalho que era meu. Note que, em nenhum momento, ele toca no assunto “vinheta / marca d’água” e, logo no parágrafo seguinte, ele continua falando da questão de se “pegar uma postagem dele e postar em outro lugar”, numa clara referência à situação pela qual eu passei.

    Quando ele citou seu comentário e, portanto, seu nome, ele o fez apenas para servir como um “marcador” para me direcionar ao assunto sobre as questões abordadas no comentário dele. Isso é muito comum, já que as postagens costumam ter muitos comentários e nem sempre é simples identificar imediatamente sobre a que determinado comentário está se referindo.

    Assim, como a sua resposta foi motivada por uma determinada citação que, na verdade, não existiu, achei melhor moderá-la totalmente, até para evitar o surgimento de uma discussão desnecessária.

    O Tela de Cinema aceita, e até estimula, que os marujos façam sugestões (desde que não seja de servidores) e críticas, além de manter este canal aberto para comentários e opiniões. E todas elas serão sempre bem-vindas. Aqui mesmo nesta postagem há críticas quanto ao uso de vinhetas e marcas d’água, à dublagem BKS, à minha opção de seguir à uma determinada sequência diferente da oficial, à produtora, por ter continuado criando mais e mais “ultras” (desgastando o personagem), etc. É importante para o site conhecer a opinião de todos os marujos e internautas que visitam o site diariamente.

    Doravante, esteja à vontade para fazer quaisquer questionamentos que considerar pertinentes. Estaremos sempre à disposição para atendê-lo.

    Abraços.

    1. Bom amigo…

      O Problema foi que ele mencionou meu nome lá em Cima!
      E depois as palavras que usou.
      Então, foi esta a minha conclusão!
      Pois minha intensão aqui é respeitar e ser respeitado!
      Afinal gosto não se discute! Foi apenas uma opinião!!
      E pelo contrário, jamais eu viria aqui para Menusprezar ou desvalorizar um Trabalho..
      Principalmente o de vocês!!
      Obrigado pelo esclarecimento e atenção!!
      Pois tem muitos que vejo nestes Sites, tratando as pessoas super mal,
      criando intrigas e tudo mais..
      E não precisamos disto, afinal o foco aqui é o Compartilhamento!!

      Abraço!!

  8. [CONTEÚDO DO COMENTÁRIO MODERADO POR DON COSTA]

    Boa tarde, Mandrake.

    Acho que houve uma interpretação equivocada de sua parte. O Helcio não se referiu à você na frase “_Mas de boa! ainda assim quem reclamou foi um tanto…. nem sei que palavra usar agora para sem ser mal educado. hehe”. Ele se referiu à pessoa que me acusou te ter roubado um trabalho que era meu. Note que, em nenhum momento, ele toca no assunto “vinheta / marca d’água” e, logo no parágrafo seguinte, ele continua falando da questão de se “pegar uma postagem dele e postar em outro lugar”, numa clara referência à situação pela qual eu passei.

    Quando ele citou seu comentário e, portanto, seu nome, ele o fez apenas para servir como um “marcador” para me direcionar ao assunto sobre as questões abordadas no comentário dele. Isso é muito comum, já que as postagens costumam ter muitos comentários e nem sempre é simples identificar imediatamente sobre a que determinado comentário está se referindo.

    Assim, como a sua resposta foi motivada por uma determinada citação que, na verdade, não existiu, achei melhor moderá-la totalmente, até para evitar o surgimento de uma discussão desnecessária.

    O Tela de Cinema aceita, e até estimula, que os marujos façam sugestões (desde que não seja de servidores) e críticas, além de manter este canal aberto para comentários e opiniões. E todas elas serão sempre bem-vindas. Aqui mesmo nesta postagem há críticas quanto ao uso de vinhetas e marcas d’água, à dublagem BKS, à minha opção de seguir à uma determinada sequência diferente da oficial, à produtora, por ter continuado criando mais e mais “ultras” (desgastando o personagem), etc. É importante para o site conhecer a opinião de todos os marujos e internautas que visitam o site diariamente.

    Doravante, esteja à vontade para fazer quaisquer questionamentos que considerar pertinentes. Estaremos sempre à disposição para atendê-lo.

    Abraços.

    1. Bom amigo…

      O Problema foi que ele mencionou meu nome lá em Cima!
      E depois as palavras que usou.
      Então, foi esta a minha conclusão!
      Pois minha intensão aqui é respeitar e ser respeitado!
      Afinal gosto não se discute! Foi apenas uma opinião!!
      E pelo contrário, jamais eu viria aqui para Menusprezar ou desvalorizar um Trabalho..
      Principalmente o de vocês!!
      Obrigado pelo esclarecimento e atenção!!
      Pois tem muitos que vejo nestes Sites, tratando as pessoas super mal,
      criando intrigas e tudo mais..
      E não precisamos disto, afinal o foco aqui é o Compartilhamento!!

      Abraço!!

  9. Ola Mandrake.
    De forma alguma quis te acusar de nada ou mencionar de você é alguem desagradavel.
    Pena que minhas palavras tenham lhe causado essa interpretação, perdão!
    Não era minha intenção. apenas usei o nome dos dois como ponto de referencia de comentarios.
    Mas era minha intenção comentar que alguem em algum lugar do planeta sem mais nem menos mandou um comentario desse porte ao nosso amigo.
    Eu entendi que não foi você que fez tal comentario, entendi que no seu comentario você perguntou se não seria possivel retirar a marca de água.
    Tambem acho desagradavel tal item. mas li a resposta do Don Costa explica o porque de usar.
    Opa! com isso dito tambem entendo o uso da marca da agua.
    Espero que dito isso os animos estejam em paz, sem mais aquele peso de ofensa.
    Hehehe pelo visto não é uma boa ideia tentar pegar a carroça ou um cavalo(comentarios)quando ja esta em marcha porque acaba sendo atropelado.
    Pena que não li os seu comentario antes de ser moderado, com certeza eu ficaria com uma cara do tipo “que raios aconteceu?” hehe
    Não ia brigar, mas sim escrever para me explicar para que agente fique na paz.
    Um abraço mandrake.

    1. Boa noite Helicio

      Peço desculpas a você porque acabei interpretando errado.
      Gostei da sua Generosidade de vir aqui esclarecer o assunto.
      Sobre a marca D’agua, vinhetas, propagandas, eu não gosto muito.
      Aprecio mais a qualidade e o Filme Original mesmo.
      Mais existem aqueles que Copiam, vendem, revendem e comercializam.
      O mercado Livre esta cheio disto!!
      Aí seria realmente um caso mesmo a pensar.
      Eu aprecio grande Produções e as Coleciono em meu HD Externo que tenho.
      É sempre bom poder revê-los quando der saudade e relembrar bons tempos.

      Bom é isso obrigado pela atenção e boa noite!!
      Desculpa o mal entendido!!

  10. Ola Mandrake.
    De forma alguma quis te acusar de nada ou mencionar de você é alguem desagradavel.
    Pena que minhas palavras tenham lhe causado essa interpretação, perdão!
    Não era minha intenção. apenas usei o nome dos dois como ponto de referencia de comentarios.
    Mas era minha intenção comentar que alguem em algum lugar do planeta sem mais nem menos mandou um comentario desse porte ao nosso amigo.
    Eu entendi que não foi você que fez tal comentario, entendi que no seu comentario você perguntou se não seria possivel retirar a marca de água.
    Tambem acho desagradavel tal item. mas li a resposta do Don Costa explica o porque de usar.
    Opa! com isso dito tambem entendo o uso da marca da agua.
    Espero que dito isso os animos estejam em paz, sem mais aquele peso de ofensa.
    Hehehe pelo visto não é uma boa ideia tentar pegar a carroça ou um cavalo(comentarios)quando ja esta em marcha porque acaba sendo atropelado.
    Pena que não li os seu comentario antes de ser moderado, com certeza eu ficaria com uma cara do tipo “que raios aconteceu?” hehe
    Não ia brigar, mas sim escrever para me explicar para que agente fique na paz.
    Um abraço mandrake.

    1. Boa noite Helicio

      Peço desculpas a você porque acabei interpretando errado.
      Gostei da sua Generosidade de vir aqui esclarecer o assunto.
      Sobre a marca D’agua, vinhetas, propagandas, eu não gosto muito.
      Aprecio mais a qualidade e o Filme Original mesmo.
      Mais existem aqueles que Copiam, vendem, revendem e comercializam.
      O mercado Livre esta cheio disto!!
      Aí seria realmente um caso mesmo a pensar.
      Eu aprecio grande Produções e as Coleciono em meu HD Externo que tenho.
      É sempre bom poder revê-los quando der saudade e relembrar bons tempos.

      Bom é isso obrigado pela atenção e boa noite!!
      Desculpa o mal entendido!!

  11. Obrigado por compartilhar!

    Excelente.

  12. Obrigado por compartilhar!

    Excelente.

  13. Excelente trabalho dos Marujos Don costa e Johnahex. Espetacular, muito obrigado. Gostaria de saber dos Marujos qual programa foi utilizado para fazer a legenda amarela, pois estou fazendo Rmzs de filmes em preto e branco e acredito que as legendas amarelas são melhores pra ver. Utilizei o Apowersoft mas o arquivo quase dobrou de tamanho só por causa da legenda.

    1. Muito bom dia, Marujo Muela777.

      Eu utilizo o programa Subtitle Workshop XE. Ele é bem leve e suas legendas ficam com um tamanho bem pequeno, além da vantagem de serem geradas em srt e poderem ser anexadas aos vídeos através de programas como o MKVMerge. Também é muito fácil de se trabalhar com ele.

      Aqui vai o programa: https://openload.co/f/d5Tj6LgCgbo/swxe601r7.rar

      Não precisa nem instalar. É só baixar, descompactar, clicar no ícone do programa e ele começará a trabalhar imediatamente.

      Muito obrigado pelas palavras simpáticas ao nosso trabalho.

      Forte abraço.

      1. Muito obrigado Marujo Don Costa, solícito como sempre. Fico admirado de ver a educação e a atenção dos Marujos do tela uns com os outros. Essa embarcação é diferenciada. Um grande abraço irmão. Já vou baixar o programa e aprender a trabalhar com ele.

  14. Excelente trabalho dos Marujos Don costa e Johnahex. Espetacular, muito obrigado. Gostaria de saber dos Marujos qual programa foi utilizado para fazer a legenda amarela, pois estou fazendo Rmzs de filmes em preto e branco e acredito que as legendas amarelas são melhores pra ver. Utilizei o Apowersoft mas o arquivo quase dobrou de tamanho só por causa da legenda.

    1. Muito bom dia, Marujo Muela777.

      Eu utilizo o programa Subtitle Workshop XE. Ele é bem leve e suas legendas ficam com um tamanho bem pequeno, além da vantagem de serem geradas em srt e poderem ser anexadas aos vídeos através de programas como o MKVMerge. Também é muito fácil de se trabalhar com ele.

      Aqui vai o programa: https://openload.co/f/d5Tj6LgCgbo/swxe601r7.rar

      Não precisa nem instalar. É só baixar, descompactar, clicar no ícone do programa e ele começará a trabalhar imediatamente.

      Muito obrigado pelas palavras simpáticas ao nosso trabalho.

      Forte abraço.

      1. Muito obrigado Marujo Don Costa, solícito como sempre. Fico admirado de ver a educação e a atenção dos Marujos do tela uns com os outros. Essa embarcação é diferenciada. Um grande abraço irmão. Já vou baixar o programa e aprender a trabalhar com ele.

  15. Olá Don Costa agradeço imensamente por postar uma série que marcou tanto a minha infância. Sei o quanto de tempo demanda uma busca pela Net de um arquivo muito raro ou supostamente inexistente e ainda por cima da trabalheira que dá sincronizar áudio e legenda, pois tenho feito isso com alguns filmes muito raros e praticamente impossível de serem encontrados na rede, apesar de serem filmes com gosto muito duvidoso. Eu também vasculho a Net atrás de filmes muito raros ou não muito caros como o raríssimo filme da Xuxa “Amor Estranho Amor” onde infelizmente o DVD está sendo vendido por 500,00 dólares no ebay tornando inviável a compra e até hoje não encontrei este filme em qualidade de resolução de DVD mesmo ou seja 640 X 480 ou de preferência em 720p ou mesmo em resolução mais baixa, mas com um Bit Rate razoável. Falo isso porque utilizo um projetor de 150 polegadas e se o vídeo não tiver uma qualidade razoável (Bit Rate razoável) a imagem fica muito pixelizada tirando muito o prazer de assisti a tal película, onde os filmes em qualidade blu-ray com Bit Rate alto acima de 15 Mbps ficam excelente numa tela de grandes dimensões. Informei todas essas peculiaridades de uma tela Gigante porque gostaria de saber se o companheiro teria como disponibilizar este Seriado Ultraman com o Bit Rate Original que acredito que seja bem elevado acima de 15 Mbps, pois estou disposto a fazer uma boa contribuição. Independente de qualquer resposta agradeço muito o excelente trabalho do companheiro

  16. Olá Don Costa agradeço imensamente por postar uma série que marcou tanto a minha infância. Sei o quanto de tempo demanda uma busca pela Net de um arquivo muito raro ou supostamente inexistente e ainda por cima da trabalheira que dá sincronizar áudio e legenda, pois tenho feito isso com alguns filmes muito raros e praticamente impossível de serem encontrados na rede, apesar de serem filmes com gosto muito duvidoso. Eu também vasculho a Net atrás de filmes muito raros ou não muito caros como o raríssimo filme da Xuxa “Amor Estranho Amor” onde infelizmente o DVD está sendo vendido por 500,00 dólares no ebay tornando inviável a compra e até hoje não encontrei este filme em qualidade de resolução de DVD mesmo ou seja 640 X 480 ou de preferência em 720p ou mesmo em resolução mais baixa, mas com um Bit Rate razoável. Falo isso porque utilizo um projetor de 150 polegadas e se o vídeo não tiver uma qualidade razoável (Bit Rate razoável) a imagem fica muito pixelizada tirando muito o prazer de assisti a tal película, onde os filmes em qualidade blu-ray com Bit Rate alto acima de 15 Mbps ficam excelente numa tela de grandes dimensões. Informei todas essas peculiaridades de uma tela Gigante porque gostaria de saber se o companheiro teria como disponibilizar este Seriado Ultraman com o Bit Rate Original que acredito que seja bem elevado acima de 15 Mbps, pois estou disposto a fazer uma boa contribuição. Independente de qualquer resposta agradeço muito o excelente trabalho do companheiro

  17. Amigo Don Costa, o que houve com esta serie ? Sua continuação ????…Seu trabalho é maravilhoso,estamos no aguardo dos demais episódios.

  18. Amigo Don Costa, o que houve com esta serie ? Sua continuação ????…Seu trabalho é maravilhoso,estamos no aguardo dos demais episódios.

  19. boa tarde previsão de novos episodios ???????

  20. boa tarde previsão de novos episodios ???????

  21. Amigo Don Costa, o que houve com esta serie ? Seu trabalho é maravilhoso, estamos no aguardo dos demais episódios.

  22. Amigo Don Costa, o que houve com esta serie ? Seu trabalho é maravilhoso, estamos no aguardo dos demais episódios.

  23. Boa noite, amigos Sidnei, André Lee e Alex.

    Durante boa parte do ano de 2018 eu estive sozinho à frente da administração do Tela de Cinema, devido ao afastamento dos demais administradores para resolverem questões pessoais. Durante esse período eu não conseguia tempo nem mesmo para cuidar da publicação das postagens dos demais marujos, que foram se acumulando. Somente após a chegada da Capitã Any Sousa conseguimos colocar as publicações em dia, mas, mesmo com dois administradores, o máximo que conseguimos é não deixar a fila de publicações crescer demais. O Tela de Cinema cresceu muito e hoje são milhares de postagens, centenas de colaboradores e dezenas de milhares de marujos cadastrados que nos enviam quase uma centena de e-mails e comentários diariamente que devem ser respondidos e moderados. O número ideal de administradores para dar conta de tudo isso é cinco, como era antigamente. Três é o número mínimo para trabalharmos de maneira adequada. Estamos em dois.

    Remasterizações como esta demandam tempo e muito cuidado, pois há muitas variáveis a serem observadas, como encodes, filtros, ajustes de diferentes fontes e etapas do processo que, se não forem seguidas à risca, o projeto todo daquele episódio acaba tendo de ser reiniciado. E é esse tempo que eu não estou tendo. Diariamente quando me sento para cuidar do Tela, há tanta coisa para fazer que mal consigo completar as tarefas diárias, e acabo postergando os meus demais projetos. E não é somente este que está parado. “Batman” e “Além da Imaginação” também estão atrasados. Nos últimos 18 meses eu não publiquei uma única postagem nova. Mas manter o Tela navegando bem é a prioridade no momento.

    Porém, só preciso que pelo menos mais um administrador volte à ativa no time do site para que eu consiga retomar este e os demais projetos. Ainda há muita coisa boa para ser publicada de minha parte.

    Ou quem sabe a demanda dos marujos diminua um pouco. Quero muito retomar estes projetos e sinto falta de remasterizar. Espero conseguir isso o mais rápido possível.

    Abraços.

    1. Obrigado pelo carinho atenção. Vida eterna ao Tela de cinema e Ultraman.

  24. Boa noite, amigos Sidnei, André Lee e Alex.

    Durante boa parte do ano de 2018 eu estive sozinho à frente da administração do Tela de Cinema, devido ao afastamento dos demais administradores para resolverem questões pessoais. Durante esse período eu não conseguia tempo nem mesmo para cuidar da publicação das postagens dos demais marujos, que foram se acumulando. Somente após a chegada da Capitã Any Sousa conseguimos colocar as publicações em dia, mas, mesmo com dois administradores, o máximo que conseguimos é não deixar a fila de publicações crescer demais. O Tela de Cinema cresceu muito e hoje são milhares de postagens, centenas de colaboradores e dezenas de milhares de marujos cadastrados que nos enviam quase uma centena de e-mails e comentários diariamente que devem ser respondidos e moderados. O número ideal de administradores para dar conta de tudo isso é cinco, como era antigamente. Três é o número mínimo para trabalharmos de maneira adequada. Estamos em dois.

    Remasterizações como esta demandam tempo e muito cuidado, pois há muitas variáveis a serem observadas, como encodes, filtros, ajustes de diferentes fontes e etapas do processo que, se não forem seguidas à risca, o projeto todo daquele episódio acaba tendo de ser reiniciado. E é esse tempo que eu não estou tendo. Diariamente quando me sento para cuidar do Tela, há tanta coisa para fazer que mal consigo completar as tarefas diárias, e acabo postergando os meus demais projetos. E não é somente este que está parado. “Batman” e “Além da Imaginação” também estão atrasados. Nos últimos 18 meses eu não publiquei uma única postagem nova. Mas manter o Tela navegando bem é a prioridade no momento.

    Porém, só preciso que pelo menos mais um administrador volte à ativa no time do site para que eu consiga retomar este e os demais projetos. Ainda há muita coisa boa para ser publicada de minha parte.

    Ou quem sabe a demanda dos marujos diminua um pouco. Quero muito retomar estes projetos e sinto falta de remasterizar. Espero conseguir isso o mais rápido possível.

    Abraços.

    1. Obrigado pelo carinho atenção. Vida eterna ao Tela de cinema e Ultraman.

  25. Caros, antes tarde do que nunca venho aqui agradecer de coração por esta incrível postagem. Peguei a capsula beta e voltei no tempo na velha tv de tubo preto e branco transistorizada. Vendo os episódios com esta qualidade de imagem podemos confirmar o quanto esse pessoal da Tsuburaya era criativo. Já vi gente dizendo que éramos tolos por ser enganados por maquetes explodindo e gente vestindo trajes de monstros de borracha, mas não vejo dessa forma, pelo contrário.
    Assisti em preto e branco a santíssima trindade da família ultra: hayata, goh e seven, além de Spectreman (e outros como Robê Gigante, Goldar, etc) e torço para que um dia possam pintar por aqui com essa qualidade também.
    Forte abraço e sigam brilhando a estrela de ultra.

    1. Boa tarde, dinamo007.

      “Ultraman Goh” e “Ultraseven” também foram restaurados no processo HD Remaster2.0 e lançados em Bluray. Já estou com estes releases aqui e serão postados na sequência deste “Ultraman Hayata”, embora os poucos áudios existentes configurem um desafio ainda maior do que as dublagens Cinecastro que foram disponibilizadas nesta postagem.

      Disposição não falta.

      Obrigado por comentar.

      Abraços.

  26. Sensacional, valeu, obrigado!!

    1. Boa tarde, Luiz.

      Muito obrigado pelo comentário. A participação dos marujos comentando nas postagens é importantíssima para nos guiar no processo de compartilhamento, melhorando cada vez mais a qualidade das postagens.

      Toda crítica, sugestão ou elogio são muito bem-vindos.

      Grande abraço.

  27. SEN-SA-CI-O-NAL, meus amigos! Muito obrigado pelo trabalho.

    1. Bom dia, Ahchagas.

      Somos nós quem te agradecemos por prestigiar o nosso trabalho, que é feito com muito prazer e satisfação. É uma alegria saber que as postagens agradam aos fãs das obras.

      Abraços.

  28. Uau , que baita postagem !

    Impressiona também o número de comentários , fazendo crer que o tela é bem visitado por fãs de tokusatsu .

    Vamos torcer que apareçam mais séries do gênero com a mesma qualidade .

    1. Bom dia, Wilporlem.

      Tenho outros Tokusatsus da mesma época e com a mesma restauração em HD. Eles serão postados na sequência. Porém, devido ao estado dos áudios dublados, as remasterizações levam um tempo enorme e eu não sei quando conseguirei concluir estes trabalhos. Veja que esta postagem do “Ultraman” começou a ser publicada em 2017 e as dificuldades enfrentadas pelo Tela de Cinema no período, além dos meses em que eu me encontrei cuidando sozinho de todo o site, impediram que eu continuasse com esta e outras remasterizações.

      Foi graças à ajuda de Any Sousa, que assumiu a responsabilidade pela edição da maioria das postagens além de boa parte da administração do tela, e à recente estabilização do site, que eu consegui, finalmente, tempo para retomar estas RMZs.

      Em breve teremos novos episódios de “Ultraman” e, assim que possível, outras tokusatsus para os fãs. Digo “assim que possível” pois tenho de retomar outras remasterizações que ficaram paradas, como “Além da Imaginação” e “Batman”.

      Abraços.

Deixe uma resposta