ESQUECERAM DE MIM (DUAL ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990

HOME ALONE – 1990
EUA
COMÉDIA – FAMÍLIA
DIREÇÃO: Chris Columbus
ROTEIRO: John Hughes
IMDb: 7,3 https://www.imdb.com/title/tt0099785/

ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 Capa-ESQUECERAM-DE-MIM-TRI-ÁUDIO-1080P-2160P-–-1990

POSTAGEM PUBLICADA ORIGINALMENTE EM 27/09/2020.

POSTAGEM ATUALIZADA.

DUAL ÁUDIO – BR-RIP REMUX – FULL HD – ULTRA HD + EXTRAS + TRILHAS SONORAS

Postado por Perene

Formato: MKV
Qualidade: BRRip 1080p (1920 x 1040) / UHD-BRRip (3840 x 2160)
Tamanho: 53 ou 28.6/2.3 GB (filme em 4K ou 1080p); 4.5 GB (extras); 1.6 GB (trilhas sonoras)
Duração: 102 min.
Legendas: Português / Inglês – Selecionáveis
Áudio: Português / Inglês – Selecionáveis
Servidores: Mega e Internet Archive
Uploader: Perene

– Estou disponibilizando ESQUECERAM DE MIM (primeiro filme de 1990) sem perda de qualidade na imagem/audio, pois foi ripado diretamente do disco original (nesse caso o nome da mídia é “Ultra-HD-Blu-ray”, ou 4K/2160p), com ajuda do MakeMKV e MKVToolnix, que não alteram nada durante a conversão (apenas movem o conteúdo disponível do disco para arquivos Matroska). Logo o arquivo está 100% igual.

– O tamanho de 53 GB para a versão 4K não está errado: a mídia do UHD-BD tanto pode ter 66 como 100 GB, e a maior parte disso (geralmente uns 70%) é gasto com o filme (e o restante com o material extra). Para 1080p (Blu-ray normal) os discos podem ser de 25 ou 50 GB, ou seja, metade do tamanho (sem perdas geralmente só o filme tem uns 30 GB). Em comparação um DVD (resolução 480p) original pode ter na mídia de 4 a 8 GB. Sendo assim todos os rips bem menores que encontramos na internet possuem perda de qualidade tanto na imagem como nas faixas de áudio. É o caso da versão menor, em 1080p, com 2 GB, bem como o áudio da dublagem (que pode estar sem perda também, no entanto não consegui confirmar isto), ambos também adicionados.

– Eu não tenho um rip do 4K em tamanho reduzido, apenas essa versão sem perdas (em inglês: lossless).

– Não foi necessário fazer nenhum ajuste para a dublagem sincronizar no 4K.

– O 4K veio apenas com áudio inglês e legendas em inglês (closed-caption). Adicionei em português e inglês normal, ambas tiradas do Blu-ray.

– A faixa de comentários em áudio (com participação do diretor Chris Columbus e o ator Macaulay Culkin) não foi encontrada no 4K, mas numa edição em Blu-ray. Adicionei ao 4K mesmo assim, bem como as legendas em espanhol pra ela, que vieram nesse Blu-ray. Também coloquei legendas em inglês geradas automaticamente pelo Youtube.

– Com relação aos extras, os arquivos não possuem perda de qualidade, e foram todos obtidos do Blu-ray da edição de 25 anos. Porém repare que nenhum possui legendas em português, apenas espanhol (só vieram assim), além de inglês (geradas automaticamente pelo Youtube). 4 arquivos específicos possuem no máximo legendas em inglês e foram retirados de canais do Youtube (um deles mostra um pouco as locações do filme). Vale frisar que esses extras acompanham a versão menor do filme, em 1080p, o que fez o tamanho total do arquivo compactado aumentar em 4.5 GB.

– Também sem perda eu incluí a trilha sonora dos 2 primeiros filmes, em formato FLAC. O download nesse caso é feito separadamente, num total de 1.6 GB.

– Para baixar mais facilmente do Megaupload é recomendado utilizar o programa MegaSync, que é capaz de resumir os downloads quando eles são interrompidos. Outra dica útil é usar o JDownloader, mas reconfigurar esse último pra que baixe uma quantidade maior de links ao mesmo tempo (parece que o limite máximo é 20). Também recomendo que você crie uma conta (no Megaupload) e salve login e senha pra inserir dentro do JDownloader, nas configurações internas desse programa. Somente após tudo que expliquei selecione todos os links desejados e mande baixar TODOS AO MESMO TEMPO (isso dentro do JDownloader). Não use navegadores.

– Atualização de 13/4: adicionei pela primeira vez o servidor do INTERNET ARCHIVE, alternativo ao MEGA.
– Pela primeira vez também coloquei o Blu-ray 1080p sem perda de qualidade da edição remasterizada de 25 anos (portanto de 2015), que tem 28 GB.

– É recomendável não baixar do MEGA, e sim do Internet Archive, pois só agora eu incluí (e dessa vez para TODOS os arquivos) as legendas geradas automaticamente pelo Youtube para a faixa de comentários, que já possuíam as mesmas só que em espanhol, disponibilizadas pela distribuidora.

– No caso do ARCHIVE o link contendo os extras e as trilhas sonoras (dessa vez reunidos) abrange também o segundo filme, de 1992. Além disso somente no ARCHIVE há o vídeo do canal Cinemassacre, do Youtube, com o ator Macaulay Culkin conferindo os jogos baseados no filme (vídeo legendado em português e inglês).

– Para baixar do ARCHIVE não é necessário, ao contrário do MEGA, ter criado uma conta nesse servidor e nem usar algum programa feito por eles. Mas é recomendável o uso do JDownloader ou Mipony, que são os programas que conseguem ler por exemplo o container DLC que estou colocando. Em outro link eu coloquei os endereços diretos pra baixar do ARCHIVE, então esses você apenas copia e cola, mas se preferir baixar tudo de uma vez opte pelo container em DLC. No caso do ARCHIVE não existe limitação de tráfego nos downloads.

– Apenas após fazer download ou do programa JDOWNLOADER ou MIPONY é que você poderá abrir o arquivo DLC que estou colocando como alternativa. É 100% obrigatório baixar todas as partes.

– Dentro do JDOWNLOADER clique com botão direito do mouse e escolha a opção “ADICIONAR CONTAINER” (ou pressione CONTROL + O), para trazer um DLC para lá.

– Após baixar você deverá descompactar cada arquivo individualmente. Explico: pelo 7-Zip ou WinRAR você abre a parte 1, manda descompactar, e depois faz isso com a 2, aí faz com a 3, etc. Sim, é pra fazer PARA TODOS ELES, digamos que tenha 11 partes: você faz isso manualmente nas 11. Não mande descompactar apenas o primeiro arquivo e depois apague os demais. É necessário fazer isso com cada um, isoladamente.

– Após descompactar cada arquivo 7-Zip você vai reparar que terá arquivos de extensão RAR, e também o mesmo número de partes dos 7z. Neste caso dos RAR basta mandar descompactar a parte 1 e esperar até a conclusão. Não repita o procedimento anterior, aqui basta apenas mandar extrair o primeiro deles.

– Foi necessário jogar arquivos RAR dentro de 7z (OBS: 7z é outra forma de compactar) porque o servidor não aceita arquivo de extensão .RAR.

– Como sempre friso: é necessário ter o WinRAR ou 7-Zip para extrair arquivos compactados.

ESQUECERAM DE MIM (DUAL ÁUDIO/1080P) – 1990 Postado por Canalla Anônimo

MEGA
VERSÃO 4K – ARQUIVO 1 DE 2: ESQUECERAM DE MIM
VERSÃO 4K – ARQUIVO 2 DE 2: ESQUECERAM DE MIM

VERSÃO 1080P + EXTRAS – PASTA COM OS ARQUIVOS: ESQUECERAM DE MIM
TRILHAS SONORAS – PASTA COM OS ARQUIVOS: ESQUECERAM DE MIM

INTERNET ARCHIVE
VERSÃO 4K: ESQUECERAM DE MIM
VERSÃO 4K – VERSÃO 4K – CONTAINER DLC PARA O JDOWNLOADER OU MIPONY: ESQUECERAM DE MIM

VERSÃO 1080P – EDIÇÃO REMASTERIZADA DE 25 ANOS: ESQUECERAM DE MIM
VERSÃO 1080P – EDIÇÃO REMASTERIZADA DE 25 ANOS – CONTAINER DLC PARA O JDOWNLOADER OU MIPONY: ESQUECERAM DE MIM
VERSÃO 1080P – ARQUIVO MENOR: ESQUECERAM DE MIM
EXTRAS + TRILHAS SONORAS: ESQUECERAM DE MIM

Conta a história de Kevin, um garoto de oito anos, esquecido em casa pela família às vesperas de uma viagem para Paris na época do Natal. Kevin passa a administrar a casa do seu jeito. Então, entra em cena uma dupla de meliantes, Harry e Marv, que planeja roubar a mansão. Porém, os bandidos não contavam com a esperteza do garoto, que os obriga a cair em várias armadilhas.

ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 FormatFactory1
ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 FormatFactory2
ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 FormatFactory3
ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 FormatFactory4
ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 FormatFactory5
ESQUECERAM DE MIM (TRI ÁUDIO/1080P/2160P) – 1990 FormatFactory6

Macaulay Culkin … Kevin McCallister
Joe Pesci … Harry
Daniel Stern … Marv
John Heard … Peter McCallister

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 Ver%2Btodo%2Bo%2Belenco

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 Mais%2Binforma%25C3%25A7%25C3%25B5es

ACIMA DA LEI / O DIA DA LEI / UM COLT…PARA OS FILHOS DO DEMÔNIO (DUAL ÁUDIO/720P) - 1968 T%25C3%25B3picos%2Bde%2Bajuda

 

16 comentários

Pular para o formulário de comentário

  1. nossa!! extras!!

  2. Sobre os extras, esqueci de listar:

    1990 Press Featurette (480i, 3:52)
    “The Making of Home Alone” 2006 featurette (480i, 19:24)
    “Mac Cam: Behind the Scenes with Macauley Culkin” 2006 featurette (480i, 4:46)
    “How to Burglar Proof Your Home: The Stunts of Home Alone” 2006 featurette (480i, 7:03)
    “Home Alone Around the World” 2006 featurette (480i, 3:52)
    “Where’s Buzz Now?” 2006 featurette (480i, 3:02)
    “Angels with Filthy Souls” 2006 featurette (480i, 2:05)
    Deleted Scenes/Alternate Takes (480i, 16:46)
    Blooper Reel (480i, 2:03)
    3 Theatrical Trailers (1080p, 2:12, 480i, 1:51, and 480i, 1:04)

    E sobre esse 4K, o disco saiu agora em 2020 pela distribuidora DISNEY, e pela primeira vez o filme saiu em mídia física sem opção de português, nem mesmo legendas. Atualmente tudo da FOX passou pra DISNEY, e eles já pararam de comercializar mídia física não só no Brasil, mas na América Latina (esa decisão é recente). Dizem que a DISNEY fará o mesmo no resto do mundo e só focará no serviço de streaming deles. Mas aí não valerá a pena nem mesmo se houver meio de baixar de lá, pois vejam o que aconteceu com o filme SPLASH, de 1984 (que por sinal só saiu em Blu-ray no Brasil): censuraram.

  3. Ótimo trabalho, parabens amigo e muito obrigado por disponibilizar, eu sou fã da duologia Esqueceram de Mim, puxa já assisti tanto que já sei de cór. Valeu brother.

  4. não sei se eu que tou, ruim da vista pois eu to 1 centimitro distante da tela do pc e não consigo ler essas notas do uploader ai.

    1. Bom dia, Igor.

      Eu tenho sérios problemas de visão e enxergo mal, mesmo utilizando óculos. Ainda assim, consigo ler estas notas sem problemas.

      Contudo, a melhor ou pior visualização das páginas varia de acordo com o seu hardware (computador, tablet, celular, etc), o seu software e até mesmo o seu sistema operacional, uma vez que ele pode substituir a fonte utilizada na página por outra nativa do sistema. Pode ser que estes aspectos estejam prejudicando a sua correta visualização da página.

      Eu aumentei um pouco o tamanho da fonte na postagem. Veja se melhorou a visualização.

      Caso tenha mais dúvidas, basta informar.

      Abraços.

  5. Baixei Com Todo Gosto Pra Ver Com Meu Filho Fiz Pipoca E Quando Eu Coloco Na Tv Pra ver Arquivo Não Suportado quando fui ver no pc pra ver o porque. o arquivo é h265 a primeira vez que fiquei chateado quando baixei um filme nesse ótimo site.
    Solução fui pro google e graças a Deus achei via torrent h264 720p. Mesmo assim muito obrigado pela pst.

  6. Olá, me tirem uma dúvida: Se eu fizer backup de meus filmes no MEGA (sem compartilhamentos), corro o risco de eles serem excluídos por causa de direitos autorais? Pergunto, porque muitos links de filmes postados aqui (os mais antigos) já não estão mais disponíveis. Amo o trabalho de vocês! Desde já, agradeço!

    1. Boa tarde, Gasparzinho.

      Você corre o risco sim.

      As empresas detentoras dos direitos autorais estão permanentemente varrendo a internet à procura de seus arquivos, filmes, séries , etc., que estejam sendo compartilhados ou mesmo hospedados em servidores como o Mega, Google Drive, 4Shared, etc. Um dos métodos utilizados hoje pela indústria do entretenimento para encontrar arquivos protegidos por direitos autorais hospedados na rede é através de “robôs”, que nada mais são do que programas específicos especializados em identificar tais arquivos através de suas características, como o nome, tamanho, formato ou o cruzamento destas características com as informações cadastradas nos bancos de dados destas empresas. E o primeiro item procurado é pelo nome do arquivo. Uma vez que este arquivo é identificado, estas empresas fazem a solicitação, junto ao servidor, para que este seja deletado, sob pena de abertura de processo contra este servidor. Alguns servidores possuem os seus próprios robôs e fazem esta varredura automaticamente, inclusive imediatamente em cada arquivo upado. Essa é uma das maiores razões pelas quais os arquivos são apagados dos servidores atualmente. Para dificultar a tarefa destes robôs, sugerimos que mudem a nomenclatura dos arquivos compartilhados, utilizando siglas ou códigos. Por exemplo, ao invés de salvar o arquivo como “Tropa de Elite”, salve-o como “TRPDLT” (somente com as consoantes), ou “7r0p4deEl17e” (substituindo letras por números que tenham aparência semelhante), etc. Essa pequena ação ajuda a disfarçar o arquivo hospedado.

      Outra forma de se proteger destes robôs é dividir os arquivos em partes e inserir senhas para dificultar sua identificação.

      Existem outros métodos para aumentar a segurança dos arquivos, mas mesmo a soma de todos eles não garante a longevidade do arquivo. Uma coisa é certa: deixar os arquivos inteiros, sem senhas e com o nome original do filme é um chamariz para exclusão.

      Leve em conta, também, que os servidores surgem e somem o tempo todo, muitas vezes sem aviso. Então, para ter uma garantia maior, guarde os seus arquivos em, pelo menos, 3 servidores diferentes e verifique a sua acessibilidade de tempos em tempos.

      Muito obrigado pelas palavras simpáticas ao nosso site.

      Abraços.

      1. Obrigado, Dom, pela resposta rápida, dicas e pelos esclarecimentos detalhados. Sabia que só aqui eu conseguiria as respostas que precisava. Estou aprendendo muita coisa com vocês.
        Até a Próxima!!

    2. Nenhum servidor é confiável se você se refere a período de inatividade. Geralmente eles deletam em 90 dias caso nenhum download seja feito ou sua conta nunca acessada. O MEGA é o pior de todos, porque tem uma série de limitações, não apenas essa, e apaga em prazos aleatórios sem aviso prévio, mesmo que não tenha sido denunciado. É engraçado pois tenho upload de 2019 no ar até hoje, já outros de alguns meses caíram. Inclusive eles te dão 50 GB na conta gratuita, e meses depois baixam pra 15, apagando creio eu os arquivos extras.

      O único que eu diria que é (caso vc não compartilhe) é o Google Drive, porém é obrigatório que a cada 2 anos você ao menos faça login na sua conta. Essa política vai passar a valer a partir de Junho de 2021. A dica que dou é você (caso tenha mais de uma conta) usar o Cookie Quick Manager, extensão pro FIREFOX.

      Repare que mesmo que o Internet Archive não tenha período de inatividade eles deletam tudo caso haja qualquer denúncia, ou mesmo por qualquer motivo (isso consta nos termos de serviço deles). Mesmo que você nunca compartilhe nada, pra eles é como se a página ficasse acessível ao público (e realmente fica, de uma certa forma), então podem deletar mesmo que só vc a conheça (já ocorreu comigo antes, inclusive eu marco minhas páginas do ARCHIVE com o “noindex = true”, pra ficarem invisíveis aos buscadores).

      Todos os meus backups são feitos no Google Drive, e nunca são compartilhados. Feito isso e respeitado o período de inatividade de 2 anos nenhum conteúdo é deletado. Ao menos até hoje nunca tive problemas com o GOOGLE.

      E é possível que algo que vc tenha… outra pessoa tenha upado pra conta dela, e pra ela tenha sido denunciado. Aí o seu arquivo ficará inacessível ao público, vc vai ter que baixar da sua conta (pra isso vc tem que estar logado nela, claro) e reupar, alterando alguma coisa nele, pra “enganar” o servidor do Google, pra fazê-lo pensar que é outro (arquivo). A forma de enganar é simples, bastaria usar o MKVToolnix, editar qualquer coisa (ou não editar) e salvar de novo.

      Já ocorreu comigo quando baixei Cosmos – episódio 1, um HDTVRip. Ficou como se tivesse sido denunciado, assim que upei o link ficou com ícone de denunciado, mas porque a fonte que baixei estava na “lista negra” das denúncias. Ao alterar uma coisinha de nada e reupar voltou a ficar acessível.

      A realidade é que se você tem 1 backup você não tem nenhum, se tem 2, tem 1… eu parei de fazer backup em HD, pendrive, SSD, porque sempre minhas necessidades aumentam, e é questão de tempo pras mídias físicas ou se perderem ou quebrarem. Já tive HD externo que do nada pifou, e corrompeu os dados. E tem uma empresa aí chamada SEAGATE que é a mais queimada de todas (menos confiável), que em 90% do que produz sempre dá problemas.

      É mais difícil perder dados armazenados numa empresa multibilionária como o Google, inclusive com método$$$$$$ de espelhar o que você joga lá. Não digo que ninguém nunca tenha tido problemas, mas que não são comuns, pois se fossem a reputação deles seria arruinada.

      1. Obrigado, Perene, pela resposta rápida e belas dicas.
        Só mais duas dúvidas: Poderia usar por exemplo “esqueceramdemim1990@gmail.com”, qual a sua sugestão? E, na prática, qual seria a utilidade e como funciona essa extensão Cookie Quick Manager?

        1. A extensão Cookie Quick Manager é exclusiva do Firefox. Pra usar ela você precisa mandar instalar nele, e depois preferencialmente apague todos os cookies/arquivos temporários. Ou então deslogue da sua conta GOOGLE atual.

          Feito isso e após logar na conta desejada (você tem que estar não só logado como podendo acessar o Google Drive) você abre essa extensão e manda salvar TODOS os cookies do Google. Escolha “MANAGE ALL COOKIES”. Feito isso mande “exportar” (salvar no seu disco rígido) os cookies. Aqui eu uso o comando control + S, que já salva.

          O plugin vai criar um arquivo chamado cookies.json. Salve em algum pendrive ou local seguro ele. Mas antes uma dica: renomeie esse cookies.json pro nome da sua conta do Google. Exemplo: se for gasparzinho@gmail.com então vc renomeia para: gasparzinho@gmail.com.json

          Outra dica que dou é (dentro dessa extensão) digitar control + D pra apagar TODOS os cookies do Google. Assim você pode entrar de novo no Google (e Google Drive) e não precisa perder muito tempo pra apagar + logar + salvar em JSON + apagar de novo.

          Respondendo o porquê essa extensão eu considero obrigatória: é porque se você tiver, digamos, 12 contas gratuitas do Google (que dão direito a 15 GB cada) você precisa anotar em algum lugar que a cada 2 anos (antes disso, claro) precisa LOGAR EM TODAS ELAS. Pois se deixar qualquer uma sem acesso por 2 anos TODOS OS ARQUIVOS DENTRO DO GOOGLE DRIVE são apagados.

          O problema é que se você ficar alguns meses sem acessar uma conta o Google tem a péssima mania de bloquear, alegando dispositivo não reconhecido (ainda que seja o mesmo PC, navegador e até mesmo operadora de internet) e obrigar você a colocar um número de celular pra voltar pra ela, por SMS.

          Só que se você tomar um bloqueio desses pra 3 contas seguidas, na terceira vez que inserir o mesmo número sua conta pode ficar SEMANAS inacessível.

          Mas claro, isso tudo só acontece se os cookies expirarem ou forem apagados. E quem usa várias contas do Google sempre passa por esse problema. E pode ocorrer até mesmo se vc trocar de aparelho, digamos que vc usava o GOOGLE DRIVE num iPhone 10, e perdeu ou teve ele furtado, ou ainda comprou um celular Android, só de fazer isso o Google pode impedir que vc acesse a conta de novo.

          O Cookie Quick Manager ao salvar em um arquivo JSON permite que você retorne pra conta apenas carregando (importando) esse “cookie” pra ele. Eu como tenho várias contas do GD passei a usar ele, pois já tive que esperar mais de 1 mês pra recuperar contas quando coloquei celular nelas e passados alguns anos o número não existia mais.

          Acontece que a Google pedia pra enviar SMS pra ele, e ignorava o email de recuperação SEMPRE.

          Quanto ao endereço de email/login, vc pode usar qualquer um, desde que não esteja cadastrado, claro.

          Eu aconselharia a salvar um arquivo de texto com seus dados pessoais, no caso login e senha, e quando vc precisa logar de novo neles, e acessar de novo o Google Drive.

          2 anos de inatividade é mais fácil de lembrar.

          1. Deu certo aqui, Perene. Porém, chegou um momento que eu não consigo criar mais conta. Existe algum método de burlar essa etapa do código de verificação por SMS, visto que, algumas vezes ele não é solicitado?
            Pede o meu número de telefone, eu coloco, e aparece a mensagem “Este número de telefone foi usado muitas vezes”. Pode me ajudar mais uma vez?

            1. É possível criar novas contas do Google Drive, sim. Me refiro a fazer isso sem exigência de fornecer número de celular, pra validar por SMS. Você apenas cria conta do Gmail.

              Se for com celular não é possível criar mais de 3 contas. E eles sabem quando vc tenta reutilizar o número.

              O problema é que isso (criar sem SMS) é bem aleatório, já teve dia que criei 5 de uma vez, e em outros momentos e por vários dias não consegui criar 1 sequer. Até hoje não descobri qual o segredo.

              Inclusive reparei que mesmo podendo criar tipo 5 eu só conseguia mudando de aparelho, porque no PC era 1 só, mas no tablet eram mais 2, e no smarphone mais 2.

              E em todos os aparelhos era necessário sempre dar uma limpada nos cookies e arquivos temporários (recomendo fazer isso periodicamente, especialmente quando for tentar), além do IP ser dinâmico (mas não adianta chegar agora e trocar seu IP ou usar VPN, isso não faz com que vc consiga criar DE FORMA ALGUMA).

              Aqui eu uso o CCLEANER (no PC). Fora isso eu também uso a mesma senha pra todas as contas, mas fico sempre mudando a cada nova conta criada, depois vou lá e altero, como forma de fornecer dados sempre diferentes a cada tentativa.

              Exemplo: se vc pretender criar 3 contas de uma vez, use senhas tipo:

              gatobola22
              stfjustiCa
              nomodemdaclaro

              Depois de criar as contas vc vai lá e altera pra sua senha sempre usada na criação de cada uma:

              essaeminhasenha

              Eu sempre digito qualquer coisa na hora de por a senha, pra evitar ser isso que faz o sistema deles reconhecer e me impedir de criar a conta.

              Por fim eu se fosse tentar criar várias contas do Google (Drive) faria isso também:

              1) Criaria um arquivo de texto, onde eu colocaria o login e senha de cada uma.

              2) Informaria no TXT a última vez que fiz login. Pois a cada 2 anos inativas as contas tem os dados apagados.

              3) Veria a dica que passei da extensão do Firefox.

              4) Teria mais de um navegador no meu PC. Meu principal é o OPERA, mas instalei também:

              Firefox
              Chromium
              Vivaldi
              Comodo Dragon
              Iridium Browser

              Fora o EDGE. É bom também além de limpar pelo CCLEANER vc mandar os navegadores adicionais iniciarem pelo modo PRIVADO, além de sempre apagarem cookies/temporários ao serem fechados.

              Se for FIREFOX escreva -private depois de clicar com botão direito no ícone dele, da área de trabalho. Já o VIVALDI é isso: -incognito

              OBS: eu não recomendo deixar celular salvo dentro de conta do Google. Isso porque caso vc perca ou queira trocar o número o servidor deles às vezes buga e ignora o endereço de email de recuperação (esse eu uso o mesmo pra todas as contas e precisa ser o seu email principal). Quando rola esse bug o GOOGLE fica querendo mandar SMS pra esse número defunto, do contrário ele trava o acesso a conta.

              Assim como dá pra criar às vezes sem SMS também rola internamente vc retirar celular cadastrado da conta.

  7. Perene, veja o seu e-mail, obrigado.

    1. Vou dar uma olhada e responder por lá, já vi a mensagem.

Deixe uma resposta